6 estratégias de sucesso para sua empresa

Tempo de leitura: 8 minutos

Engana-se quem acha que existe uma receita de bolo para chegar ao sucesso de uma empresa. Não existe receita para o sucesso. Há estratégias elaboradas que não dão o resultado esperado, como tem algumas feitas de forma despretensiosa que trazem grandes resultados. O nosso trabalho, como donos de pequenas ou médias empresas (PME) é saber planejar e elaborar as estratégias de sucesso mais viáveis e aplica-las na organização.

Mas é claro, criar estratégias de sucesso não é algo simples. É algo que precisa de tempo, planejamento, amadurecimento da ideia e principalmente que os funcionários estejam cientes e concordem com os próximos passos que a empresa vai seguir. A empresa é feita de pessoas e a motivação do dono da empresa deve ser grande o bastante para contagiar seus funcionários e fazer com que eles acreditem no propósito e no objetivo da organização pelas quais eles vão trabalhar todos os dias.

Muitas vezes os donos de PME não sabem nem por onde começar a planejar um plano estratégico para a sua empresa. É preciso disposição mental para começar a pensar em ações realistas que convergem com o objetivo que você tem para a organização. Por isso separei algumas dicas gerais que podem ser aplicadas a maioria das empresas e que te ajudará a chegar no sucesso que você tanto espera:

Estratégia #1 – Crie valor

Liderança
Você como dono da empresa é sua responsabilidade em fornecer direcionamento aos seus funcionários, desde a pessoa que atende ao telefone ao gerente de projetos. Tenha em mente que o crescimento de um empresa e seu ambiente de trabalho estão diretamente conectados. Se você quiser ir longe com sua empresa, será preciso construir bases dentro da organização. E o primeiro passo começa com as pessoas. Como te disse, as empresas são feitas de pessoas e elas precisam de bases sólidas no seu ambiente de trabalho, como por exemplo, um salário digno ao cargo de execução.

Relacionamento
Muitas pessoas não entendem que um dos pilares para se alcançar o sucesso empresarial é a confiança. A partir do momento que seus funcionários sentirem que podem confiar em você, a comunicação entre vocês será mais transparente possível. Eles se sentirão na liberdade de opinarem nos interesses da empresa, compartilhar ideias e procurar ajuda quando se sentirem desconfortáveis com algo que esteja acontecendo no ambiente corporativo.

O importante é o funcionário saber que você se interessa pelo trabalho que ele esta fazendo e passará a contar com você pra tudo. A confiança constrói um forte laço de relacionamento que é crucial para o trabalho em equipe.

Criatividade
Um líder criativo deixa o ambiente mais descontraído e inovador. Ajuda a equipe a criar resultados superiores e diferentes do planejado. Isso estimula o processo de criação dos funcionários fazendo com que eles saiam da sua rotina e busquem desenvolver novas habilidades.

As pessoas acham que somente aqueles indivíduos que inovam e trazem novas ideias são criativas. Isso é uma forma de criatividade, mas não a única. Se na sua empresa tem um funcionário que é bom pesquisador ou criativo em relação à pesquisa e análise de dados, estimule-o a aplicar essas habilidades em outras funções. Se o funcionário é uma pessoa onde o talento é organização, e na sua empresa estão criando um novo sistema de centralização dê a oportunidade de o colaborador aplicar suas habilidades nesta tarefa.

Estratégia #2 – Tome iniciativa

Algumas pessoas que já tiverem ideias brilhantes, ótimos insights que poderiam ajudar a empresa a ser mais  efetiva, normalmente têm medo de compartilhá-las. Os motivos que mais ouço são “não é minha função”, “não quero ultrapassar o trabalho de ninguém”, “eles não vão gostar da minha ideia”. Não deixe que seu funcionário chegue a esse ponto. Às vezes aquela ideia que você mais precisa, que vai ajudar a resolver algum problema dentro da sua empresa venha daquele colaborador acanhado que só precisa de um empurrãozinho para começar a compartilhar suas ideias.

Proativo vs. reativo
Empresa proativa é reflexo do dono proativo. Líderes inovadores são transformadores de opiniões e modelam pensamentos e comportamentos proativos na organização. O dono de PME precisa ter a capacidade de reconhecer a disposição dos seus colaboradores através de certas características individuais associadas ao comportamento proativo. Assim, o líder saberá em que pontos terão que puxar funcionário e onde ele pode aprimorar.

Ser proativo significa dar um passo além, assumir riscos, tentar algo diferente. Reativo é ser passivo e esperar que o outro vá primeiro. Ou seja, as ações da pessoa reativa são sempre ditadas pela atitude de outras pessoas. O colaborador mais bem sucedido e valioso para a sua empresa é aquele que não evita problemas. Pelo contrário, eles são caçadores de problemas e enfrentam-nos de frente. Eles não jogam na defesa, eles jogam no ataque. Quanto mais proativo é o colaborador mais valioso ele será para você e para sua empresa.

Estratégia #3 – Foco em resultado

Atualmente, lidamos com um mercado competitivo cada vez mais exigente que anseia por padrões mais altos de eficiência e inovação. O que diferencia sua empresa no mercado é a habilidade de seguir metas e atingir resultados. E esses resultados estão diretamente relacionados a ação de execução. A ideia é sempre minimizar tempo e esforço ao mesmo tempo maximizando os resultados. Todos da organização, independente da função, precisam estar focados nos resultados. Incluo os resultados dos projetos, da equipe, do trimestre, a fim de ter certa perspectiva, embora recebam o salário regular.

Estratégia #4 – Tenha postura e atitude

Organizações de aprendizagem
As melhores empresas inovadoras tem um alto grau de tolerância para riscos e para cometer erros. Se você é dono de uma PME que está há pouco tempo no mercado, experimenta sentar com algum empresário e pergunte como eles aprenderam o que eles sabem. Eles vão te dizer os erros que cometeram – todas as vezes que disseram coisas erradas, não entenderam o que o cliente queria, não se importaram com a deadline ou como eles perderam colaboradores valiosos pelo fato de não deixar explícito o quão importante ele era para empresa.

Mesmo esses empreendedores que são avessos a riscos aceitaram a necessidade de tentar algo diferente, experimentar, começar algo pequeno, e aprender antes de dar início a algo inovador. Eles irão fazer de tudo para minimizar os riscos. Independentemente do resultado, eles vão se concentrar no que eles poderiam ter feito melhor quando houver uma próxima vez. Nossas maiores lições não ocorrem quando as coisas saem como esperamos, mas quando o resultado não é satisfatório, e aprendemos o que fazer de diferente.

Estratégia #5 – Seja parceiro

Levando em conta o ambiente corporativo, é muito comum que relacionamentos dos mais variados tipos acontecem dentro da empresa, pois o funcionário passa a maior parte do seu tempo trabalhando do que em casa. Pensando assim, é valioso cada tipo de laço que é construído durante a rotina dos seus liderados.
É importante salientar que a sua relação com o seu liderado tem que ser saudável e transparente. Não estou dizendo para você ser o melhor amigo do seu funcionário, mas que a comunicação entre vocês seja a mais verdadeira possível, isso implica a troca civilizada de informações tanto em relação a qualidade de trabalho como no desempenho pessoal do colaborador durante sua rotina.

Estratégia #6 – Aprenda a lidar com fortes emoções

Quando uma venda é concluída, uma parceria é fechada, ou um problema é resolvido, há grande excitação e comemoração. Por outro lado, quando as coisas não vão bem, você verá frustração, tristeza e algumas lágrimas saindo dos olhos de alguns colaboradores. E quanto aos donos de empresa, eles choram também? Sim. Nós somos pessoas também, porém quanto mais cresce a confiança em nossas habilidades e sentimos que nosso time confia nas nossas decisões, as lágrimas vão embora.

Mas os donos de empresas não podem ser uma montanha russa de emoções. Eles estão em um território onde os negócios estão fluindo. Como líderes, vocês lidam com fortes emoções. Sucessos ou fracassos impactam vocês. E isso faz com que carregamos uma grande responsabilidade mantendo os negócios fluindo, mas nem sempre os funcionários compreendem e respeitam. Negócios são sempre um risco, e é por isso que trabalhamos duro e contamos com a confiança dos nossos colaboradores.

O mundo do empreendedorismo está constantemente evoluindo e as organizações precisam acompanhar esse crescimento. Espero que estas estratégias ajudam a alavancar os resultados da sua empresa e que sua gestão como dono de pequena e média empresa e líder dos seus colaboradores seja gratificante e desenvolvedora.